Terapia do Esquema

Por

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter

Muitas pessoas sofrem com problemas constantes nos relacionamentos, comportamentos prejudiciais difíceis de mudar ou intensas emoções negativas recorrentes, que, geralmente, acabam por trazer complicações para a vida pessoal e profissional. Para essas demandas, a Terapia do Esquema, desenvolvida por Jeffrey Young (1990), proporciona um tratamento avançado que visa uma mudança profunda em crenças bastante enraizadas do indivíduo e padrões comportamentais prejudiciais.

A primeira fase do tratamento na terapia do esquema consiste em uma ampla e profunda avaliação do paciente. O momento inicial nessa abordagem, inclui, além da identificação dos problemas atuais, também a compreensão das origens de tais problemas, chegando aos esquemas mentais desdaptativos mais precoces (formados na infância e adolescência).

Entretanto, embora sejam revistos momentos do passado, o foco do tratamento é a mudança no presente, com objetivos terapêuticos específicos que tragam mudanças significativas para a vida dos pacientes.

Jeffrey Young propõe-se a percorrer pelos horizontes de diversas abordagens teóricas, tais como a gestal-terapia, teoria do apego, psicanálise e neurobiologia. Sendo assim, com o propósito de complementar a terapia cognitiva tradicional, a terapia do esquema usa, além das técnicas cognitivas básicas, recursos diferenciados, como as técnicas experienciais com imagens mentais, para ter acesso profundo aos conteúdos emocionais dos pacientes.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter