Close

Overposting e a Busca de Aprovação

Por Rossana Andriola

O uso das redes sociais é um assunto amplamente discutido. O que seria uma utilização saudável? O quanto favorece ou desfavorece as relações reais? Qual a idade mínima para se inserir em uma rede social? São inúmeras discussões em voga. O fato é que muitos de nós não estamos preparados para lidar com essa ferramenta de um modo sadio, podendo resultar no emprego indiscriminado e nocivo ou, até mesmo, denunciar sintomas de algum desajuste emocional.

Nesse sentido o overposting pode ser um indício da existência de alguma perturbação no funcionamento do indivíduo, ou seja, postar muitas coisas em um intervalo de tempo restrito pode estar a serviço de alguma disfuncionalidade. Muitas pessoas trabalham e sobrevivem das redes sociais: blogueiras, artistas, cantores entre outros precisam estar o tempo inteiro em contato com seu público, consequentemente fazem uso dessas ferramentas maciçamente. Mas não são só estas pessoas que postam de forma exagerada. É provável que você conheça alguém que faça o uso indiscriminado das redes sociais à caça de likes, que tenha um gosto por postar cada passo dado e que frequentemente está presente em seu feed.

Comumente as pessoas que necessitam desta exposição descomedida de sua imagem podem estar buscando uma aprovação social. Na Teoria do Esquema chamamos de Busca de Aprovação/Reconhecimento o esquema que consiste na necessidade de se sentir aceito através de feedback constante do ambiente. Este padrão faz com que o indivíduo necessite de aplausos e reações positivas para mensurar seu valor. Na era digital uma forma de se atingir isso é através de likes e comentários sobre as postagens.

Para essas pessoas o seu valor está intimamente conectado àquilo que os outros pensam sobre elas e/ou sobre aquilo que possui. Este comportamento pode estar condicionado a crenças arraigadas de desvalia e extremo sofrimento psíquico. Para se admirar, precisa que os outros o admirem primeiro, buscando esse retorno incessantemente para evitar o sentimento de rejeição.

Enfim a forma como nos relacionamos com o ambiente fala muito sobre nossos esquemas mentais, sobre nossas necessidades a serem preenchidas. É preciso olhar para si e buscar preencher essas faltas de uma forma sadia, caso contrário estaremos reforçando nossas crenças de desamor. Ou seja, medir nosso valor através dos likes recebidos pode ser uma forma perigosa e reforçadora dessas crenças. Caso você identifique que não está lidando bem com suas redes sociais procure ajuda para entender seus padrões, a terapia pode ser uma grande aliada da sua autoestima.